06/05/2011

Sonho insano de liberdade.


Era uma emoção constrangedora. Algo que fazia meu coração saltar como nunca. Algo que fazia minhas mãos vibrarem. Algo que nunca senti.
Quando o conheci já tinha tudo em mente. Profissão, futuro, vida, tédio e umas aventuras nos dias de sol. Chegou. Com todo seu porte de artista. Me oferecendo mais do que podia imaginar. Me oferecendo a maior forma de liberdade e mais suave canto dos ventos sobre meus cabelos. Ah, chegou você, meu avião. Cheio de vida e futuro. Carregado de pássaros velozes dentro de si. Decidi minha vida quando te olhei, quando te toquei. Tive medo, mas  medo não existe. Como alguém pode ter medo do que o homem procurou por tanto tempo? Como alguém pode ter medo do 'poder de voar?' Esse é um dos medos que me fascina, me diverte.
Sonho louco, sonho maluco, sonho de um aviador normal com uma mente incrivelmente inacessível.
Hoje mais do que nunca sei que isso é mais do que eu sempre sonhei. Me sinto a dona do mundo, que loucura. Me sinto tão forte quanto qualquer gigante. Insanidade, beleza. Tudo em um instrumento. Tudo seguindo para apenas uma direção. Tudo diante de mim. Você é inteiramente minha inspiração e minha realidade. Você é meu avião e eu sou o seu piloto de fama, eu sou o Eugene Ely da sua vida. Me tome agora e me leve para o seu mundo. Me leve para o mundo dos mais belos pássaros.

Edição Profissão: Bloínquês.

3 comentários:

Amanda S. disse...

Nunca andei de avião :( dsliodqlasdqi
mas adorei o texto, beijos
http://sonhosdequalqueradolescente.blogspot.com

Gabriele Santos disse...

amei a sua descrição desta profissão.
Adorei a dualidade que nos leva a pensar no início que se trata de um homem ou de uma mulher
rsrrsrs
parabéns.

fanzo disse...

Gostei da sua descrição.. a dualidade citada pela Gabriele .. Muito bom os seus textos. Parabéns.

Postar um comentário

Comentários